Antes não gostava das minhas sardas, pois via-as como um defeito. Sofri com o pesadelo do acne e das borbulhas. Vivi muitos momentos “negros”. Passei o “Cabo das Tormentas” com a desidratação. Hoje, finalmente, consigo perceber que é só a vida a acontecer. É a pele em que eu vivo. São as sardas que me distinguem. Os problemas que tenho de enfrentar. E vivo as emoções à flor da pele com Bioderma…