A passagem precoce pela puberdade que começou quando tinha apenas 10 anos, refletiu-se na minha pele, e consequentemente no meu psicológico. Desde borbulhas na cara e no corpo, a uma constante oleosidade e vermelhidão que pareciam não ter fim, hoje em dia, valorizo a minha pele cuidada e a influência que pode ter na auto-estima de qualquer um. Nunca é tarde para tratarmos de nós, da nossa pele.